Boletos acima de R$ 10 mil não poderão ser pagos em dinheiro a partir de 28 de maio

Tempo de leitura: 1 minuto

O Conselho Monetário Nacional (CMN) determinou pela Resolução nº 4.648 que boletos iguais ou acima de R$ 10 mil não poderão ser pagos em espécie. A nova regra entrará em vigor no dia 28 de maio de 2018.

A medida visa aperfeiçoar os mecanismos de controle de prevenção à lavagem de dinheiro e também para aumentar a eficiência do sistema financeiro, reduzindo riscos e dificuldades de gerenciamento e controle nos pagamentos de boletos em espécie.

As instituições financeiras poderão recusar boletos inferiores a R$ 10 mil quando o pagamento for em dinheiro e houve indícios de tentativa de burlar a vedação. Atualmente, cada banco adota o limite que quiser porque não há uma norma que regule esse teto.

Identificação do pagamento

Seguindo a mesma linha do CMN, o Banco Central (BC) publicou uma resolução que obriga todos os bancos a identificarem o pagamento do boleto quando ele for efetivado em dinheiro. A regra entra em vigor em 11 de março de 2019.

Fique atento(a) aos prazos para não se enrolar nos pagamentos. Qualquer dúvida pergunta pra gente nos comentários! 

 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Vanderlei - VABREU disse:

    Vamos ver se com isto acabam com as “malas de dinheiro”, estes absurdos tem que ser coibidos, nós pequenos temos milhares de normas para cumprir, e no alto escalão acontece estas barbaridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: