Como reduzir a inadimplência na minha empresa?

Tempo de leitura: 3 minutos

Vender é o principal foco das empresas, mas receber, sem dúvida, é o que move seu negócio. A inadimplência é um problema que tira o sono de qualquer vendedor e gestor, já que o alto número de pagamentos em atraso pode gerar um enorme prejuízo e até inviabilizar a continuidade das ações de vendas.

Não existe uma fórmula pronta para você reduzir a inadimplência no seu negócio, a melhor forma é evitá-la. Mas caso você esteja em uma situação difícil, temos algumas soluções que você podem te ajudar. Confira:

1. Faça a análise de crédito 

Saber detalhadamente o perfil de compra do seu cliente fica mais fácil prever e tomar medidas para conter possíveis fraudes e inadimplências.

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) oferece uma gama de serviços para o seu empreendimento. Caso a sua empresa tenha feito uma busca antes de fechar aquela venda, você poderá analisar diversos banco de dados sobre o histórico de pagamento e dívidas em atraso do indivíduo.  Assim, você não se arrisca em uma venda que pode gerar uma inadimplência.

Prevenir é melhor do que ter péssimos resultados futuramente!

2. Fortaleça o relacionamento com o cliente

Você acompanha os hábitos de consumo dos seus clientes? Quais dados costuma registrar no cadastro deles?

Fazer esse acompanhamento faz com que você detecte clientes que costumam atrasar o pagamento. Com isso, é possível tomar medidas preventivas, como oferecer renegociação das dívidas para que elas não se elevem.

Para lojistas, é importante que a concessão de crédito seja mais reduzida nas primeiras compras. Conforme o relacionamento do cliente e da loja seja positivo, vá liberando limites maiores ou condições estendidas de pagamento.

Assim, você pode mostrar ao consumidor que você valoriza os bons pagadores e que eles têm vantagem em sua empresa. É uma prática que serve de incentivo para que os pagamentos sejam honrados nos prazos.

Se comunicar com o cliente é a melhor forma de evitar possíveis inadimplências. Caso o prazo de vencimento esteja próximo, envie lembretes a ele. É uma forma barata e rápida de se comunicar. Como mencionamos no primeiro tópico, você pode utilizar sistemas de gestão para fazer o envio dos lembretes e cobranças.

3. Automação de gestão de cobranças e faturamento

Toda empresa precisa vender para sobreviver, mas além de vender, logicamente, ela precisa receber de seus clientes. O primeiro passo para o recebimento é definir a melhor forma de pagamento para seu cliente, de acordo com as políticas comerciais e relacionamento.

No Brasil, uma das formas de pagamento mais comuns em negócios entre empresas (B2B) é o famoso Boleto Bancário.

O processo para emissão de boletos geralmente é tratado diretamente entre sua empresa e o banco, onde é formalizado um convênio e as condições, como taxas para emitir o boleto, para cancelamento, alteração do boleto e outros. Mas para a alegria de muitos empresários, softwares de gestão criaram ferramentas incríveis de cobrança automatizada e emissão de boletos, como o SVPag.

Leia também “Como a automação de cobranças pode facilitar seu trabalho”.

→ Como funciona?

O SVPag é uma ferramenta desenvolvida pelo SuasVendas para evitar que você tenha qualquer trabalho manual em sua gestão de cobrança/recebimento.

O sistema permite o acompanhamento de todo o fluxo do boleto: se foi enviado, visualizado pelo cliente, pago e vencido. E o melhor: a ferramenta reduz o índice de inadimplência com a automação de lembretes por e-mail. A cobrança bem executada, com informações claras e notificações de vencimento, demonstra profissionalismo e evita esquecimentos.

É ideal para quem precisa focar em vender, receber, reduzir a inadimplência e ainda ter tempo para se relacionar com seus clientes.

4. Cobre e, se necessário, negative

Mesmo tomando todos os cuidados citados acima para reduzir o risco de inadimplência, eventualmente alguns clientes ainda continuarão atrasando o pagamento.

Independente do motivo, você não pode deixar de cobrá-lo, mesmo que ele compre de você a muito tempo. Por isso, sua empresa precisa ter uma política de cobrança bem estruturada, pois ajuda a padronizar ações de definir abordagens para os diversos perfis de clientes existentes.

O principal objetivo deve ser recuperar o crédito sem perder o cliente, mas sabemos que nem todos irão pagar e aceitar acordos, por isso, caso todas as tentativas de cobrança não derem resultado, não tenha medo de negativar o cliente nos órgãos de proteção ao crédito.

Como podemos observar, otimização e automação são processos que toda empresa deve investir para melhorar sua performance. Se você tem todos os dados organizados e de fácil acesso, poderá tomar atitudes com agilidade e evitar grandes prejuízos. Por isso, procure sempre softwares (Conheça o SuasVendas) que podem ajudar você e sua equipe a trabalharem melhor. Mas não se esqueça das  atitudes preventivas!

Tem alguma dúvida? Deixe seu comentários abaixo e compartilhe o post com os amigos. Boas vendas!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: