Planejamento de vendas 2021: tendências e dicas

Tempo de leitura: 3 minutos

O ano de 2020, sem dúvidas, vai ficar para a história. Milhares de empresas enfrentaram e continuam enfrentando diversos contratempos e desafios, inclusive, muitas tiveram que fechar as portas, por outro lado, diversos negócios se reinventaram e estão mais fortes do que nunca. Ainda em meio a incertezas, chegou a hora de começar a fazer o planejamento de vendas de 2021, afinal, se preparar nunca foi tão importante para a saúde empresarial.

Para traçar boas estratégias é necessário pensar nos possíveis cenários (positivos e negativos) que você poderá enfrentar para conquistar os melhores resultados. No artigo de hoje você vai conferir algumas dicas práticas e tendências para fazer de 2021 um ano de sucesso.

Aumento das vendas digitais

Em poucos meses, o comércio online cresceu de forma surpreendente, beneficiando tanto os varejistas, como também compradores e vendedores B2B. Segundo estudo feito pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio – SP), o mercado online cresceu 17,5% em relação a 2019. O crescimento do comércio eletrônico nos primeiros seis meses do ano corresponde a 3,7% do varejo paulista, número equivalente ao desempenho registrado nos últimos seis anos.

Novos hábitos de consumo surgiram e sua empresa precisa se ajustar para continuar vendendo. Isso significa que a utilização de e-commerces e softwares de vendas se tornou uma necessidade para negócios que desejam continuar no mercado.

Conheça o sv.e-commerce. (Veja uma demonstração)

Uma pesquisa do Google sobre vendas B2B mostrou que mesmo com a força da venda remota, 81% dos compradores ainda desejam ter algum tipo de suporte do vendedor quando estiverem prontos para realizar a compra. Portanto, esteja pronto para oferecer o melhor atendimento, seja na loja física ou na virtual.

Diminuição de custos 

Estamos vivendo um momento de crise, e pensar na nova realidade dos clientes é um fator muito importante para o seu planejamento. Inúmeras empresas tiveram que reduzir gastos e provavelmente devem ter orçamentos reduzidos para o próximo ano. Portanto, faça uma revisão das políticas de compra e preços para não perder grandes clientes.

Devido às incertezas, muitas empresas estão optando por modelos de contratos com prazos menores. Talvez seja necessário ser mais flexível quanto a isso.

→ Estruturação de vendas para 2021

Viu como houve mudanças trazidas pela pandemia? Saber tudo isso vai te ajudar a ter em mente o que você terá que enfrentar para iniciar seu planejamento de vendas do próximo ano. Veja a seguir algumas dicas importantes para fazer isso da melhor maneira.

Histórico de vendas 

Começar um novo planejamento sem olhar para as métricas passadas é a mesma coisa que andar no escuro, ou seja, você não tem dados para saber o que deu certo e o que não deu certo. 

Os resultados de 2020 devem ser um ponto de partida para fazer as projeções do próximo ano. Portanto, avalie o histórico de vendas da empresas, clientes e metas.

Revise metas financeiras

Você conhece a nova realidade dos seus clientes? Muitos setores foram afetados por conta da pandemia e você precisa também adaptar sua política de preços e metas financeiras do ano, que com certeza terão que ser redefinidas. 

Defina metas SMART

As metas SMART se baseiam em 5 fatores: S (específica), M (mensurável), A (atingível), R (relevante) e T (temporal). Esse método define as características que as metas precisam ter. Com elas, você conseguirá estimular todos os envolvidos e, assim, buscar os melhores meios de alcançá-las.

Isso vai te ajudar a não criar metas superficiais, como acontece na maioria das vezes. As metas SMART oferecem marcos claros e uma estimativa de como atingir a meta.

Veja exemplos de cada letra:

  • “S” – Specific (Específica)

Dizer apenas que quer aumentar as vendas não deixa a meta específica. É necessário ser mais claro, como: aumentar as vendas de novos produtos. E a partir disso, traçar as ações que devem ser executadas para alcançar esse objetivo.

  • “M” – Measurable (Mensurável)

Para ter uma meta mensurável basta acrescentar uma unidade de medida, como: aumentar as vendas de novos produtos em 15%.

  • “A” – Attainable (Atingível)

Nessa etapa você precisa saber se o aumento de 15% é possível. Ou seja, se é realista. Para saber, analise o mercado, veja os recursos disponíveis e certifique-se disso.

  • “R” – Relevant (Relevante)

Agora é preciso identificar como esse aumento de vendas vai impactar seu negócio. Deixe bem claro para sua equipe a importância da meta smart para o seu negócio e como será benéfico para todos os colaboradores. 

  • “T” – Time based (Temporal)

Defina o tempo em que a meta precisa ser atingida. Por exemplo: aumento de das vendas de 15%  de novos produtos no primeiro semestre de 2021.

Padronize o processo comercial 

Para evitar possíveis imprevistos, a padronização do processo comercial é muito importante. Você pode começar com o funil de vendas, onde cada oportunidade deverá seguir uma sequência de atividades. Um sistema de gestão que tenha CRM pode te ajudar bastante nesse processo.

Comece agora mesmo

Nada de deixar para fazer o planejamento nos últimos dias de 2020, ok? Comece a colocar em prática nossas dicas e se prepare para ter um ano de muito sucesso e vendas. Qualquer dúvida ou sugestão, deixe um comentário abaixo!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: